Em março é comemorado o Dia Mundial do Sono, abordado em artigo no nosso site.

Você dorme bem?

 

Em março é comemorado o Dia Mundial do Sono, uma iniciativa da World Association of Sleep Medicine, apoiada pela Associação Brasileira do Sono. Trata-se de um esforço global para aumentar o conhecimento da população sobre os inúmeros problemas relacionados ao sono, frequentemente negligenciados ou simplesmente desconhecidos.

 

O sono é fundamental para o bem-estar físico, psicológico e social do ser humano em qualquer faixa etária, mas assume especial importância nas crianças e adolescentes. Enquanto dormimos, ocorre reparo dos tecidos, bem como a liberação de hormônios essenciais ao nosso crescimento e desenvolvimento. Além disso, uma boa noite de sono é essencial para a consolidação das informações aprendidas na escola. A necessidade diária de sono diminui conforme a idade aumenta. Enquanto crianças de um a cinco anos precisam de 10 a 14 horas de sono, dos seis aos treze, a recomendação cai para 9 a 11 horas. Já os adolescentes de catorze a dezessete anos devem dormir de 8 a 9 horas por noite para manter a saúde em dia.

Os problemas de sono acontecem quando não dormimos a quantidade de horas suficientes ou quando nosso sono não tem uma boa qualidade. Muitos estudos já relacionaram o tempo de sono com o desempenho escolar, chegando à conclusão de que este é afetado negativamente por um tempo de sono insuficiente. Assim, quando dormimos pouco podemos nos sentir cansados, irritados, sonolentos e com dificuldade de concentração que muito dificultam o aprendizado.

Nos dias de hoje, estamos dormindo cada vez menos e temos hábitos de sono que estão muito longe do desejável. O uso de TVs no quarto, computadores, tablets e celulares podem interferir com o tempo e a qualidade do sono. Estes dispositivos luminosos emitem uma radiação que pode interferir na produção de melatonina (hormônio regulador do sono) e no nosso relógio biológico.

E como podemos aumentar a quantidade e a qualidade do sono em crianças e adolescentes? O primeiro passo é adotar medidas conhecidas como “higiene do sono”, que consistem em: afastar-se de fontes luminosas e diminuir a luz ambiente pelo menos 1 hora antes de ir para a cama; manter um horário regular para dormir e acordar; ficar na cama somente o necessário para dormir; evitar ler ou assistir TV no quarto; manter o ambiente do quarto fresco, arejado, silencioso e escuro na hora de dormir; evitar bebidas estimulantes, tais como: café, chá mate ou preto e chocolate após às 17 horas; evitar a realização de exercício físico próximo ao horário de dormir, de preferência 4 horas antes de deitar; evitar cochilar ou dormir durante o dia; e realizar refeições leves à noite.

Lembre-se sempre de que o sono saudável e reparador é essencial para seu desenvolvimento físico, cognitivo e emocional.

Artigo de Olívia de Freitas Mendes Martins

– Cirurgiã-dentista certificada em Odontologia na Medicina do Sono pela Associação Brasileira do Sono;

– Especialista e mestre em Ortodontia e Ortopedia Facial pela UFRJ.

Crédito Foto: Imagick