Campanha de Vacinação contra Gripe e Sarampo

Os casos de sarampo em todo o mundo aumentaram 79% em janeiro e fevereiro deste ano, na comparação com o mesmo período de 2021. O alerta foi feito nesta quarta-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e pelo Fundo da ONU para a Infância, Unicef.

OMS e Unicef notam que a pandemia de Covid-19 está relacionada à situação, uma vez que aumentaram as desigualdades de acesso à imunização de rotina. Com isso, muitas crianças ficaram sem proteção contra o sarampo e outras doenças.

Até este mês, as agências da ONU registraram 21 grandes surtos de sarampo no mundo; a maioria na África e na região leste do Mediterrâneo. Os cinco países com mais casos são: Somália, Iêmen, Afeganistão, Nigéria e Etiópia.

O sarampo é uma doença muito contagiosa que pode ser particularmente perigosa para crianças e bebês. Ele se espalha mais rapidamente do que Ebola, gripe ou Covid-19.

Além de seu efeito direto no corpo, que pode ser letal, o vírus do sarampo também enfraquece o sistema imunológico e torna a criança mais vulnerável a outras doenças infecciosas como pneumonia e diarreia.

“O sarampo é mais do que uma doença perigosa e potencialmente mortal. É também uma indicação precoce de que existem lacunas em nossa cobertura global de imunização, lacunas que as crianças vulneráveis não podem arcar”, disse Catherine Russell, Diretora Executiva do Unicef, em comunicado.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina vai abrir 30 salas de vacina para o Dia D de Vacinação contra a Influenza e Sarampo no sábado, dia 30. No horário das 8 às 17 horas.

A Campanha Nacional contra o Sarampo de 2022 ocorrerá de forma simultânea com a Campanha de Vacinação contra a Influenza e será voltada para crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), além de trabalhadores da saúde que serão convocados para atualizar a situação vacinal. A campanha de vacinação ficará ativa durante todo o mês de maio.

POSTOS DE VACINAÇÃO – DIA D

Região Sul

Leônidas Antonio Deolindo (Saci)

Maria de Jesus Carvalho (Porto Alegre)

Cristo Rei

Dr. Francílio Ribeiro de Almeida (Angelim)

Parque Piauí

Promorar

Vermelha

Alegria (Zona Rural)

 

 Região Norte

Cecy Fortes

Parque Wall Ferraz

Buenos Aires

Dr. Marcos Guedes (Nova Teresina)

Nova Brasília

Mafrense

Cidade Verde

Adelino Matos

 

Região Leste 

Vila Bandeirante

Dr. Américo de Melo Castelo Branco (Sta. Isabel)

Piçarreira

Maria Dulce da Cunha Sena (São João)

Mama Mia (Socopo)

Santa Luz (Zona Rural)

Vale do Gavião

Vila do Avião

 

Região Sudeste

N. Senhora da Guia

Pe. Mário Roche (Parque Esperança)

Alto da Ressurreição

Dr. Helvídio Ferraz (Todos os Santos)

Estaca Zero

Dr. Carlos Alberto (Dirceu II)

A meta é vacinar, no mínimo, 95% das crianças de forma indiscriminada, independentemente da situação vacinal. Para os trabalhadores da saúde, não haverá meta de cobertura vacinal. O intuito é atualizar as doses que ainda estejam atrasadas, além de proteger esse público contra a doença, considerando o risco diante da maior exposição nos serviços de saúde.

Fonte: Fundação Municipal de Saúde (FMS)

Organização Mundial da Saúde (OMS)

Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF)