Dia do Economista

AhLUGKcSkvokyD_iBgOqTkwnrOO89ezAg8-eewkTVlbfHoje, 13 de agosto, celebra-se o Dia do Economista. A Economia, atualmente, é uma das áreas mais dinâmicas atualmente no mundo, necessária para equacionar demandas de toda ordem, inclusive, de informação que, com as novas  tecnologias, movimenta e mobiliza uma quantidade significativa de recursos financeiros. Empresas globais, como Google, planejam investimentos baseadas na “Economia da Atenção”, considerada a ciência do século XXI e capaz de transformar  “cliques” e “curtidas” em ações que valem milhões de dólares.  E, hoje, é exatamente essa questão que se coloca para as empresas na hora de planejar a comunicação corporativa. Um cenário de abundância de informação e escassez de atenção não cria oportunidades para que pessoas e organizações atuem como filtros, identificando e traduzindo o que há de relevante para seus públicos? Vamos refletir sobre isso.

Nesta mesma data, mas em 1951, Getúlio Vargas, o então presidente do Brasil, na época, sancionou a lei 144, que criou a profissão de Economista. Além desta nova função da Economia, que está atrelada às novas tecnologias, é importante destacar os objetivos desta área. Controlar os gastos já é algo difícil para a maioria das pessoas, imagine ter de compreender os recursos existentes e deles ajudar a fatiar o bolo entre a produção e distribuição de bens de consumo. Essa é basicamente a função do Economista. Ele é um profissional que trabalha com o comportamento de pessoas ou instituições e dos fenômenos econômicos. Os economistas possuem a capacidade de compreender fluxos financeiros, antecipar como serão as tendências mercadológicas, e também de gerir investimentos de maneira precisa.

Eles podem trabalhar como consultores em empresas, principalmente, as que atuam no ramo bancário ou de finanças e possuem a capacidade de desenvolverem estudos com a formação de preços de venda, rentabilidade, estratégias e muito mais. O Economista atua basicamente em duas áreas: na macro e na microeconomia. Mas não é tão simples. Na macroeconomia, por exemplo, o dia a dia envolve política econômica, de distribuição de renda, gastos e investimentos públicos e relaciona a situação do mercado como um todo.

Já na microeconomia, que diz respeito ao desenvolvimento e à viabilidade da indústria e do comércio, o economista orienta o planejamento econômico e financeiro do negócio, controlando gastos e custos e fazendo previsões sobre os nichos do mercado.

O Instituto Dom Barreto parabeniza todos estes profissionais pela data de hoje!

Paz e Bem!